Perdemos muito tempo…

É incrível como perdemos tempo demais em nossas vidas. Perdemos tempo tentando entender algumas situações ou sentimentos, quando devemos apenas aceitar as condições ou então repudiá-las e mudar logo de uma vez. Perdemos tempo planejando momentos, ao invés de vivê-los, perdemos tempo escolhendo as palavras “certas”, sendo que as melhores não precisam vir com a razão, elas simplesmente escampam. Perdemos tempo pensando nas coisas que deveríamos ter feito ou não, e deixamos o momento presente passar, sem nem ao menos perceber. O tempo literalmente passa por nós..mas feliz ou infelizmente, apenas em um sentido, o de ida, sem volta. Infelizmente, se pensarmos que com isso não há como querer mudar algo que tenha ocorrido, não há como voltar atrás se bater o arrependimento; mas ao mesmo tempo, felizmente, pois é a unicidade de cada momento que os faz tão especiais em nossa história.
Os instantes “passam por nós” esperando sempre alguma coisa, e é preciso sensibilidade suficiente para perceber que o tempo é precioso demais para ser perdido. Não existem erros, apenas escolhas, que podem ser boas ou ruins para nós, mas que no fundo não passam de escolhas feitas em decorrer do nosso livre arbítrio e dos desejos pessoais. Não podem ser considerados erros se mesmo que tenham consequências ruins, trarão algum aprendizado e evolução para nós. Por isso, perder qualquer segundo nos mantendo inertes, por medo de falhar, ou por qualquer outro motivo que seja, pode ser (e, particularmente, tenho certeza de que é) o maior erro das nossas vidas.
O tempo se vai bem mais rápido do que a nossa cronologia nos permite calcular. Já parou para analisar a imensurável quantia de coisas que acontecem em apenas um segundo, ou em um milésimo dele? Certas coisas precisam de muito menos que isso para acontecer. Coisas essas que podem, e normalmente são, decisórias na transformação das existências.
É por isso que valorizo tanto a liberdade dos desejos mais profundos, aqueles que vem da alma sem nem termos notado a presença deles. São eles que fazem com que, por um impulso, realizemos coisas inacreditáveis, que a razão não nos permitiria, se tivéssemos tido tempo para avaliá-las atribuindo-lhes nossos juízos de valor. Claro que por conta destes momentos de impulso já ferimos alguém ou a nós mesmos, mas talvez isso seja apenas porque na verdade, nosso equilíbrio interno não estava como deveria. Se tivesse, não nos permitiria causar mal algum a quem quer que fosse.
Podemos perceber o quanto o tempo é inexato, se repararmos em como ele passou rapidamente naquele dado momento, ou como ele “não passou” naquele outro. Ou até em como uma mesma situação por ter tido essas duas avaliações, para diferentes pessoas.
Um dia perceberemos que uma vida é muito pouco para termos todas as experiências que precisamos, e queremos. E que 100 anos é quase nada, se levarmos em conta a velocidade com que cada um deles acontece.
Como já disse Lulu Santos: Hoje o tempo voa amor, escorre pelas mãos, mesmo sem se sentir, não há tempo que volte amor, vamos viver tudo que há pra viver. Vamos nos permitir!

Terminou de ler? Então agora perceba o que realmente quer, esqueça o que passou, e então vá!
Vá viver aquilo que deseja neste momento… Pois vários segundos já se passaram e continuam passando…você não vai querer perder mais nenhum, vai?

🙂

Anúncios

2 pensamentos sobre “Perdemos muito tempo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s