Pela liberdade do SIM: Porque todos querem um beijo quente, em uma noite fria.

O que quero mesmo? Que sejamos livres, não só para viver, mas para optar. Penso que todos devemos ser livres para dizem “SIM”.  E que digamos muuuitas e muuuuitas vezes, “SIM”. Que as pessoas parem de se privar dos verdadeiros desejos da vida, e que parem de se arrepender de não ter tentado, nem falado, nem aceitado. Que tenhamos o direito de amar.
Que possamos dizer a palavrinha mágica, naquele momento mais mágico ainda, pois afinal, todo mundo quer (e precisa) de um beijo quente, em uma noite fria. Todo mundo quer o calor de uma respiração perto da sua, para aquecer os lábios, e a alma. Todos querem a troca de temperatura entre os corpos. A companhia pro filme. Querem rir juntos. E pode até falar que não, mas se você não quer agora, um dia já quis, ou ainda irá querer tudo isso. Aquelas mãos quentes no seu corpo frio, e o abraço apertado que acalenta o coração da gente.
Não importa com quem queremos estar, importa que fiquemos juntos. Sem preconceitos, sem distinções. Deixa ser, deixa estar. As pessoas precisam ter a liberdade de escolher alguém para ter ao lado nos momentos mais íntimos, e nos mais banais também. Seja quem for.  O mundo tem se preocupado demais com questões morais e deixado o medo tomar conta. Está na hora de parar. Está mais do que na hora de nos permitir. Pois a vida passa rápido demais para que percamos tempo deixando as coisas passarem. E as pessoas irem embora. Liberdade aos nossos desejos mais insanos. É isso o que quero para nós.
É incrível como, em uma sociedade tão “libertina” como a atual, eu ainda veja pessoas carregando traumas por não estarem com quem queriam. Por não terem coragem suficiente para se declararem a quem amam, ou de se entregar por inteiro por medo de se machucar. E principalmente, por medo de ser julgadas.  Devemos acima de tudo, respeitar a liberdade individual de cada um, e deixar que o próximo, e nós mesmos, sejamos felizes.
Vamos esperar até quando? Queremos mesmo chegar aos últimos dias de nossas vidas aqui e perceber que deixamos muitos desejos para trás e então morrer amargurados? Ah, esqueci se ressaltar: Nunca saberemos qual será nosso último dia aqui. E sabendo disso, será que vale a pena deixar as oportunidades passarem sem ao menos tentar abracá-las?
Ah, é só um sonho bobo. Uma pessoa qualquer. Só uma chance, haverão outras. Ah, deixa para lá. E de repente você acorda e perdeu tudo aquilo. O seu grande sonho não foi realizado. A pessoa era aquela que você queria para sempre. A chance? Não houveram outras.
Pelo direito de dizer “SIM” à vida! Aos amores, porque o coração precisa bater mais forte pelo menos uma vez ao dia. Aos sonhos, porque no final da vida iremos querer olhar para trás com o sorriso nos lábios. Às vontades, pois nossa voz interior, no fundo, sabe o que está pedindo. E até mesmo aos erros, porque nos ensinarão a ser pessoas melhores.
Que nos deixemos enlouquecer, de amores e sabores. Que quando não houver mais ninguém, possamos fechar os olhos e nos sentir completos e sentir que tivemos tudo aquilo que queríamos pra nós, e fomos tudo aquilo que quisermos ser.
Que digamos “SIM” à vida, para quando fecharmos os olhos pela última vez, sentirmos que a vida valeu a pena.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Pela liberdade do SIM: Porque todos querem um beijo quente, em uma noite fria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s