A menina que amava sorrisos

Era uma vez uma menina que amava sorrisos, e amava tanto, que carregava o seu estampado no rosto aonde quer que fosse.

Se alguém estivesse triste e precisasse de emoção ao seu dia, ela distribuía um dos seus para transmitir alegria. Ela era feliz, era animada, era alegre, era ela. Era sentimento e coração. Era risada, gargalhada. Ela daquelas que preferia o sol, às noites chuvosas. Ela amava se perder nas horas, sem ver o tempo passar. Amava o carinho inesperado, e o presente surpresa.

Vale reforçar, ela amava sorrisos. Mas não quaisquer sorrisos, tinham que ser daqueles sinceros, daqueles que escapam sem querer. Daqueles que aparecem quando menos se esperam. Daqueles que não se controla. Aquele sorriso frouxo, aquele bem solto, aquele tímido, ou até aquele escancarado. Aquele que podia mudar, mas nunca deixar de existir. Era só mudar a cor do batom, ou tirar o batom, borrar o batom. Só precisava de sorrisos. Daqueles…..aaaaaah, aqueeeles…os que encaixavam exatamente no dela. Ela era toda ela, toda emoção. Era todo dia, toda canção. Ela amava a vida e queria ser amada como ninguém. Ela sorriu para vida, e a vida lhe sorriu também.

Ela era tudo isso ontem, mas ainda é assim hoje, e amanhã…. ah, amanhã ela será tudo isso novamente.

Anúncios

2 pensamentos sobre “A menina que amava sorrisos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s